Subscribe:

terça-feira, janeiro 11, 2011

O QUE EU TENHO AFINAL?!




Apenas alguns segredos guardados
Apenas algumas lembranças amargas
Músicas que já foram felizes
Hoje parecem apenas sons incompreensíveis
De uma mente sem lembranças.

Alguém que já vagou pelos campos
Já subiu montanhas
E já esteve em todos os lugares.

Passear com os anjos
E voar por ai
O meu mundo é apenas mais um.

Não sou um ser desumano
Aliás, acho até que sou humana demais
Que sofro demais
Que tenho sentimentos demais.

Beijei lábios de mel
E hoje são mais amargos que qualquer outra coisa
Hoje ousam dizer que nunca me amaram
Calem-se! Calem-se!
Calem-se! Todas essas vozes que insistem em me dizer o que fazer
Eu tenho vontade própria.

Não sou como todos vocês
Não sou como você, que nunca ousaria ler esse poema
Não sou fria, tenho sangue quente
Tenho mais que isso
Tenho amor correndo por todas as veias do meu corpo
Tenho amor guardado na memória
Tenho amor planejando o futuro
Tenho saudade guardada em meu coração.

(Tamires Alci)


•Ouvindo Agora: Wasting Love - Iron Maiden

3 comentários:

Francorebel disse...

Costumo dizer que sou feito de amor, da cabeça aos pés... mas que não existe amor sem ódio, enfim... o seu poema me soou bastante apaixonado e chique... linda a foto também, viu... post gracioso, como de costume.

Bj!

F.

PS Agradeço mais uma vez as suas doces palavras lá no Francorebel. São sempre bem aceitas, tá?

Arnoldo Pimentel disse...

Muito lindo e profundo seu poema, você tem um jeito todo seu de escrever, escreve com o coração, parabéns e lindo dia pra você,beijos.

jeh disse...

Estou lendo outros poemas que vc escreveu, e realmente vc escreve muito bem.
É tão estranho ler aquilo que passa pelo seu corpo, que vc sente e pensa.
Continuo lendo...
Abraço.

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •