Subscribe:

quarta-feira, fevereiro 23, 2011

CORPO

Ps. Poema encomendado pelo meu querido amigo, Francorebel. Não sei se ficou bem ao seu estilo, porém, mesmo assim, espero que goste.


E de pouco em pouco
Adaptando-se cada vez mais...


O corpo, a massa que dá vida ao nosso espírito
Ou seria o espírito que dá vida a massa?


O que já foi reprimido
Sofrido
Machucado
Sempre tem a chance de se curar.


Há tempos atrás, o escondíamos embaixo de vestidos longos
Que apesar de belos, sufocavam a nossa real beleza
E hoje, depois de tanto tempo
Depois de tanta liberdade
Continuamos sendo manipulados, dessa vez, por uma indústria
Já que agora se mostra tudo o que se quer
Como bem se quer
Somos manipulados pela indústria da beleza.


Da beleza
Da magreza
Da fraqueza
Da tristeza...Que abate os olhos.


Simplesmente, continuamos a manipular
A natureza de algo mais perfeito que já foi nos dado
E nunca, ficamos satisfeitos.


Em vão a alma grita
A lágrima escorre 
A carne perece
Curvas se desfazem
E aos poucos....Algumas vidas também.


Ahhhh os estereótipos...Sempre fazendo alguém infeliz.


Às vezes não é preciso ser belo, é preciso apenas ser singular.


(Tamires Alci)


•Ouvindo agora: Fake Plastic Trees - Radiohead

5 comentários:

Anton Alegrin o Ant-Pierrot. disse...

gostei do conteudo é um belo motivo pra se escrever... concordo com vc quando diz que não nescessario melhorar algo que já foi nos dado bom. Acho que tbm que vc poderia ter trabalhado melhor a forma...não é uma leitura chata mas tbm não possui grande beleza. estou te seguindo [:

se quiser dar uma passada no meu blog tbm escrevo poesia: http://inversopoemas.blogspot.com/

Andre Mansim disse...

Tamires essa ditadura da magresa pra mim não vale nada, eu acho lindo é mulher que malha na academia e que tem as medidas mais grandinhas, hahahahaha. Minha esposa é uma e eu estou muito feliz assim...
As magrelas são feias!!!

Andre Mansim disse...

Ah, parabens pelo blog!

Passa no meu pra conhecer, talvez goste!

Francorebel disse...

Putz, eu adorei, captou exatamente muitas nuances do que eu realmente gostaria que estivesse no poema.... vou fazer um trabalho de faculdade com esse tema e vou usar esse texto seu, com as devidas referências, é claro. Posso?

Abraço!

F.

PS Eu mesmo poderia ter feito um poema assim, mas acho que não tô muito inspirado nesse tema no momento, sei lá. Vc é 10!

William disse...

A beleza da mulher tem que ser natural. Se há espírito ou não, cabe dentro do poema.
Mas confesso que sou materialista à beça.
Ótima quinta feira pra ti.

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •