Subscribe:

quinta-feira, março 24, 2011

PROCURO-ME

Onde está?
Onde está?
Onde estou?


Procuro-me: Morena, baixa, olhos castanhos, pensamentos diversos, cabelos longos, frases nos bolsos, humor inscontante, tendências a bipolaridade, cinismo, ironia..


Se encontrarem, me telefonem
Me digam em que momento da minha vida me perdi de mim mesma
Me diga aonde se encontra
Em qual das recordações ficou estampado o meu sorriso plástico.


Me mostre em qual fotografia antiga eu ainda estou
Me mostre traços do que ainda sou
Me conheça e me apresente
À mim.


Quero reconhecer o meu eu, de quando era apenas criança
Quero ajudar-lhe com o dever de casa
Quero brincar de bonecas
Quero ajudá-la com o joelho ralado
E ver o brilho nos olhos de quando ganha um presente
Quero ver novamente a Iris.


Só não quero vê-la
Inevitavelmente tornar-se o que sou
Tornar-se o que somos
Tornar-se mais uma pessoa do mundo
Com sonhos quebrados
E pensamentos não mais tão frescos como o céu azul.


Só não quero ver seu sorriso sincero ser plastificado
Só não quero ver o brilho dos olhos perder-se para além do horizonte
E tudo o que for sincero ser suas meras palavras.


(Tamires Alci)


•Ouvindo Agora: Sweet Child O' Mine - Sheryl Crow

2 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

O caminho que seguimos em nossas vidas é uma eterna procura de nós mesmos.Beijos.

Barbara Nonato disse...

Cada visita aqui me dá uma grata surpresa.
Mais um texto estonteante, que faz a gente se revirar, se perder e se achar nele. Tudo que eu também queria...

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •