Subscribe:

terça-feira, março 01, 2011

TIC-TAC?


E de contra-vontade 
Encontro-me sempre nessa encruzilhada
Sem saber pra onde ir
De onde vim
Para onde vou.


Aposso-me lentamente da minha vã filosofia
Acredite se quiser
Apresse-se, não terei as mesmas idéias por muito tempo
Não terei a mim por pouco tempo
Mas terei sempre as mesmas sensações que me remetem à momentos
Assolando meus pensamentos, vagamente.


De fato, retrato em mim 
O que gostaria de ver em você
Talvez seja isso que está errado
Talvez seja isso que me faça viver.


Vivendo meramente aos poderes e desejos do acaso
Ou do destino...seja lá como você goste de chamar
Acho que isso tudo é uma perda de tempo
Hora ou outra, vai passar...


De vez em quando ouço o tic-tac do relógio
Tic-tac
Tic-tac
Tic-tac
Tic-tac
Ecoando...Esvaziando minha mente, lentamente.


Divagando devagar
Nos meus devaneios
Sobre meu mundo devastado
Desolado, desaguado
Afastado de tudo...


E assim vou ficando
E assim vou fugindo
E assim conheço meu caminho
Minha insanidade eu brindo
De quando em quando
Seguindo, sozinho...


(Tamires Alci)


•Ouvindo agora: Wishlist - Pearl Jam

1 comentários:

Francorebel disse...

Relógio
Re-lógico
Errei, lógico
Irreal, oh, Gio!


Oigòler



Bj!

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •