Subscribe:

terça-feira, abril 19, 2011

JOHNNY (1)

Carta 1 de 6 

Desde muito pequeno sempre fui isolado, sou filho único e consequentemente,  meus pais me superprotegiam demais, não me deixavam brincar na rua com as outras crianças. O único lugar em que eu mantinha contato com as outras pessoas, era na escola. Porém eu fui crescendo e me tornando cada vez mais isolado. Não tinha amigos na escola, ninguém gostava de ficar perto de mim, algumas pessoas riam e me achavam esquisito, mas eu nunca fui de me importar com a opinião dos outros.

Assim que chegava da escola, ia direto ao meu quarto, onde ficava a maior parte do tempo lendo alguns livros velhos que achei nos pertences do meu pai. Alguns estavam tão velhos que suas páginas eram completamente amareladas e um pouco puídas...Só saia do meu mundo imaginário para fazer as minhas refeições e minha higiene pessoal. Todos os dias eram assim: Escola, livros, almoço, higiene, livros, dormir, escola, livros...

Certa vez, quando voltava da escola, passei em frente à um bar que tocava uma música alta...Era rock n’ roll. A música tomou conta do meu ser por alguns instantes, eu fiquei quase extasiado, mas continuei andando, afinal, minha mãe se preocuparia se eu me atrasse da escola. Chegando em casa, fui para o meu quarto, como de costume.  Tentei me concentrar e continuar o livro que eu estava lendo “The Catcher In The Rye”, o livro era muito bom, mas por algum motivo, naquele dia, não consegui me concentrar...

Fui almoçar, estávamos todos ao redor da mesa, nunca fomos uma família normal, e pra falar a verdade, eu acho que todos nós, nos odiávamos mutuamente...Não era segredo para mim que meus pais trocavam ofensas horrorosas enquanto eu estava no meu quarto. Eles pensavam que eu não ouvia e gostariam também que eu não ouvisse, mas eu ouvia. Certas vezes chegavam ao extremo de se agredirem. Não queriam se separar, pois os dois, pensavam no meu bem. Queriam que eu terminasse a escola e fosse uma pessoa honesta. E não viam um futuro pra mim se os dois se separasse, achavam que eu iria ficar com um tipo de trauma. A verdade é que o trauma maior, foi passar todas aquelas tardes ouvindo as ofensas trocadas entre eles.

Voltei para o meu quarto, e novamente peguei o livro e tentei me concentrar, mas aquela música tomava conta de mim, e de repente, me peguei cantando: “I’m on the highway to hell...On the Highway to hell”.

•Ouvindo Agora: Highway To Hell - AC/DC


Continua...


(Tamires Alci)

7 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Muito bem escrito seu texto, o isolamento pode trazer consequências não muito boas dependendo de como a pessoa se sentir.Beijos.

றαяo¢α disse...

Parabéns pelo texto.. AC/DC é foda, mas realmente o que Arnoldo comentou é verdade...O texto tem continuação?

M!sunderstood disse...

Sim, o texto tem 6 partes que em breve serão postadas ^^

Rubi disse...

Pois eu espero pela continuação!
Se tiver a mesma qualidade deste (que eu tenho certeza que terá) sera ótimo!
A propósito, a música que você citou é muito boa.

Alice Oliveira disse...

Nossa...o texto prende do começo ao fim...e deixa um gosto de quero mais...estou esperando a continuação!
adoro essa música citada no texto...

http://rebucomcafe.blogspot.com/

beijinhos

Francorebel disse...

Oba, uma historinha rock and roll... tem continuação, né?

SAsori disse...

Eu amodoroo Essa Menina' x))

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •