Subscribe:

sexta-feira, abril 22, 2011

JOHNNY (4)

Carta 4 de 6

Eu passei a me afundar, eu já não tinha mais controle sobre mim, eram só as drogas, eu vivia para elas. Meus até então “amigos”, começaram a perceber a situação em que eu estava, e vendo que não podiam mais me ajudar, começaram a se afastar de mim. Não os culpo.

Debby cansou de ter longas conversas comigo, dizia que eu não podia agir daquela maneira. Diego, um dos melhores e mais ajuizados de todos nós, passou a ter medo da criatura que eu havia me tornado.

Foram se afastando lentamente de mim, até perderem completamente o contato. Até hoje não sei para onde eles foram, se é que eles ainda freqüentam algum outro lugar juntos. Se um dia chegarem a ler essas cartas, quero que fique expresso aqui que a amizade de vocês sempre foi muito importante pra mim e apesar de não termos mais contatos, gostaria que soubessem que eu sinto falta das longas tardes que nós tínhamos. Espero veemente que nenhum de vocês tenha se afundado tanto quanto eu.

Enfim, voltando a história...

Como eu já não tinha mais amigos para me arranjarem um pouco de coca, passei a me misturar com pessoas realmente ruins...Pessoas que me vendiam e que vinham me cobrar uma semana depois. Como eu nem sempre tinha dinheiro para pagá-los, passei a praticar pequenos furtos, somente para pagar a droga que eu consumia.

Em uma dessas ocasiões, fui preso, a essa altura, eu já não aparecia em casa há mais de uma semana...Minha mãe pensava que eu já estava morto, quando o telefone tocou:

-Alô
-Alô, senhora Arlete?
-Sim, sou eu
-Aqui é o Delegado Jorge, da 13ªDP, liguei para avisar que seu filho Jhonatan está preso por furto e porte de drogas. Compareça aqui na delegacia o mais rápido que a senhora puder.
-Sim, obrigada delegado, já estou indo ai.

Minha mãe ficou em estado de choque. Não era pra menos. O filho dela que sempre foi tão quieto, tão compenetrado, agora havia se tornado um marginal.

Foi então até a delegacia, conversou por alguns longos minutos com o delegado e pagou a minha fiança, mas eu sabia que aquilo não ia ficar assim.

E não ficou, decidiu me colocar em uma clínica de reabilitação, depois que eu contei tudo pra ela.
Fui, de livre espontânea culpa.

(Tamires Alci)

Continua...

2 comentários:

@iamvictor_ disse...

johnny forever alone

Francorebel disse...

FREE JOHNNY!

Pelo amor de deus!

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •