Subscribe:

terça-feira, maio 24, 2011

O POEMA SEM SENTIDO


E antes de qualquer coisa
Pensamentos me rodeiam
Ou sou eu rodeando meus pensamentos?

Ou sou eu a me perder na vastidão
Dessa cama de solteiro?

A viajar pelo meu universo intergaláctico
Interplanetário e quase sombrio.

As unhas descascadas demonstram certo tipo de ansiedade
Partindo do ponto de vista analítico-esquizofrênico
Mas não...Isso não me importa.

A caneta reflete o brilho do lustre enquanto escrevo
Isso sim me importa
E me incomoda.

De certa forma o brilho ofusca a minha criatividade.

Tem mais coisa também, mas nem vale a pena citar.

O poema sem sentido
Do poeta sem brilho
Que afoga suas mágoas
Em tinta de caneta.

(Tamires Alci)

•Ouvindo Agora: Fragile - Poets Of The Fall

6 comentários:

றαяo¢α disse...

Parabéns, lindo e de acordo com a relaidade de espirito de muitos..parabéns pelo blog e pelo poema.

Meus Olhos Azuis disse...

Muito bom o seu blog, está de parabéns, e alem do mais, escreve muito bem.

Francorebel disse...

O poema pode não ter sentido.

Mas, todo poema é sentido.

Thyallen Oliveira disse...

Flor vim avisar que saiu o segundo capitulo da minha historia "Para Sempre" passa lá pra dar uma olhada em como anda aquele relacionamento.
Espero te ver por lá

http://thyallencep18.blogspot.com/2011/05/para-sempre-2-capitulo.html

Beijos

Diego Mathias Nunes disse...

muito bom seu texto, gostei tambem da imagem, o que ficou legal foi o design do seu blog, vc mesma que fez?

desejo muito sucesso a voce.
bjus

Alain "Mad Hatter" disse...

ficou legal, mas não achei tão sem sentido, já fiz coisa mais sem sentido

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •