Subscribe:

terça-feira, maio 03, 2011

SORVETE?

Tão longe de mim, eu mesma estou
Este quarto e este eu, transpiram as minhas próprias escolhas
Como uma taça com água
Uma taça sem vinho.


Noite escura
Manhã vazia
Coberta quente
Tarde fria.


Em um clima auto-destrutivo
Eu me testo
Eu me detesto.


Eu tenho as minhas mil faces
Que abusam de mim como e quando bem querem
E me deixam sem saber.


Eu sou uma rosa vermelha
Sem espinhos
E sem perfume.


Sou um bebê triste
Que não se contenta com o que tem
E reclama por querer demais.


Talvez eu devesse estar feliz
Ou triste...Ou os dois
Mas eu não sei
Nem eu mesma sei 
O quê sou.


Sou uma criança com um sorvete de morango
Que deseja o de chocolate
Que tem o de chocolate
E deseja o de baunilha
E quando não tem nenhum, deseja napolitano.


Eu nunca aprendo
Então, por favor
Me dê uma taça de vinho
Uma de água
Os meus sorvetes
Algumas balas
E um revólver...
Só pra garantir.


(Tamires Alci)


•Ouvindo Agora: Plush - Stone Temple Pilots

9 comentários:

றαяo¢α disse...

tirando o revolver até me encontro em alguns momentos do texto..parabéns pelo blog.

Karol disse...

Oi flor, tudo bem?
Vim te convidar para conhecer minha nova loja virtual!!! As pessoas sempre me perguntavam onde encontrar as peças e tendências que indico no site e resolvi então criar um espaço totalmente dedicado a isso, são muuuitas tendências em apenas um lugar.. bolsas, sapatos, roupas, acessórios, makes...

espero sua visitinha!

www.lojakarollourenco.com.br

beijos

Rubi disse...

Como sempre, poesias únicas!
Sua peculiaridade ao escrever encanta.

Millena Blogueira disse...

Bela poesia.Deu vontade de tomar um sorvete.Pena que está frio demais para fazê-lo.

Dih disse...

Nossa isso foi uma poesia, confusa, objetiva, extranha, doce, rude, mais muito bela. Gostei, ficou muito bom mesmo. Parabens.
Diego Lopes
http://projetosdeumlouco.blogspot.com/

ϟ NiiBah ϟ disse...

Sorvete que dá agua na boca *-* adorei o seu blog, parabéns vc escreve muito bem. te seguindo tá? Se puder comenta e segue.
http://www.pantufadeferro.blogspot.com/

Crazy-v disse...

Achei interessante, o modo como começou dócil, mas também indecisa e um pouco infeliz (o meu ponto de vista). Parecia uma criança teimosa no meio, mas depois me assustei com o revólver, deu um impacto, talvez.. Mas gostei.
Expressa vários sentimentos ao mesmo tempo e de uma maneira separada e compreensível.
Um beijo!

Kistoper disse...

Bem legal esse poema

Francorebel disse...

Não seria melhor "sorver-te"?

;)

http://phebbo.blogspot.com/

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •