Subscribe:

terça-feira, junho 14, 2011

SIMPLICIDADE

E mesmo depois do entardecer
Eu continuo aqui
Eu olho pela janela
Atravesso a porta
Passeando pelo túnel do meu tempo.


Rabisco uma folha qualquer
Um desenho qualquer
Um nome qualquer com um número
A quem não se deve ligar.


Uma música toca no rádio
É uma bela vitrola
E esse som de viola
Que meus versos copia
Plágio.


Sábia sabedoria
Que me ensinou
"Quem diz que sabe tudo, na verdade nada sabe."


E depois de espalhar as tigelas pelo chão
Ao passo das goteiras
Vou dormir e aquietar meu coração.


(Tamires Alci)


•Ouvindo Agora: Simplicidade - Pato Fu

8 comentários:

danielacristofoli disse...

bom blog!
beijos
http://etcmodaetal.blogspot.com/

Arash Gitzcam disse...

bom mesmo é estar com alguêm que curte vc...

Rubi disse...

Tão simples, mas tão bonito!
Me encanto cada vez que leio seus textos.

Dona Ana Magos disse...

Que versos suaves, gostei muito. Parabéns.

Caroline Vespa disse...

vc msm qm escreve??? em uma delicadeza incrivel...

adorei
=D

Francorebel disse...

Simples cidade.


Campo.


Calma.


Simples cumplicidade.


Simplicidade.

Arnoldo Pimentel disse...

Um poema tão lindo e sensível.Parabéns, beijos.

Gabriela F disse...

lindo

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •