Subscribe:

quarta-feira, novembro 30, 2011

JÁ FUI

É assim, a gente entende
Finge que esquece
Mas continua sentindo dor.


O tempo passa
O céu me abraça
Mas nada muda o que ficou.


Não é questão de querer
É questão de já ter quisto
Já ter vivido
Já ter sentido
Já ter passado
Os dias mudam
Mas o relógio continua parado.


Não é saudade
Não é dor
É um "quê" de não sei "oquê"
Que incomoda.


E se fosse saudade então
Nada mudaria
Ainda assim ia incomodar
E se não incomodasse
Eu não estaria aqui a falar.


Das coisas que eu sei
Muito poucas realmente me valem
Muito poucas me tem
Ainda pouquíssimas mais, são as coisas que eu sei e me mantém.


Que tal eu apenas dizer que já me fui?


(Tamires Alci)


•Ouvindo Agora: O Astronauta de Mármore - Nenhum De Nós 

sexta-feira, novembro 25, 2011

EGOCENTRISMO

-Não, não...Você não está entendendo, vamos começar de novo.
(Pausa)


(Põe o cigarro na boca, traga-o mais vagarosamente que o normal, solta a fumaça e olhando pra ela diz)


-Eu acho esquisito, todo mundo tem mania de ensinar, desde ensinar uma criança a andar à equações matemáticas, as pessoas tem mania disso, vivem corrigindo umas as outras, como se fossem donas da razão.


-Não é bem assim vai, você tá exagerando...


-Não tô, professores são os seres mais egocêntricos do planeta...


-Professores?


-É, professores.


(Pausa...Longa pausa)


-Eles vivem querendo ensinar tudo à todo mundo, na vida deles, no baixo, eles ensinam pelo menos umas cinco mil pessoas, certo?


-Certo...


-Então, são egocêntricos por que ensinaram algo à pelo menos cinco mil pessoas, sendo assim, são melhores, em algum aspecto do que as cinco mil pessoas que eles ensinaram...


-Até que faz sentido...


-É claro que faz...Chega, vou terminar esse assunto com uma frase que li em algum lugar:


"Os seres humanos me assustam"


(Levanta da cadeira, olha pra o fim do cigarro, só vê uma marca de batom, admira-o por um instante e joga fora, solta os cabelos e continua seu destino)


(Tamires Alci)


•Ouvindo agora: Another Brick In The Wall - Pink Floyd

domingo, novembro 20, 2011

VOAR

Eu não fui embora 
Eu não sumi
Eu resumi o meu caminho.


Eu não me perdi
Eu só me perdi do que me prendia aqui
Agora nada mais me prende
E isso você não entende
Voar é o que me faz feliz.


Eu sei o caminho de casa
E pode me esperar
Deixe a comida no forno
Quando acaba a madrugada
Eu sempre irei voltar.


(Tamires Alci)


•Ouvindo Agora: Vuela Libre Paloma - Maná
  •