Subscribe:

quinta-feira, junho 27, 2013

MENINA

E o céu?
O céu era cor de mel
E tinha um sorriso cínico entre as nuvens
Que quase debochava de mim
Olhando pra'quele céu
Que é na verdade um mar
Um mar que fica no alto
No salto
Eu pensei em tantas coisas
Eu pesei por tantas coisas
E parei de querer pensar.

O mar
O mar era laranja
Laranja de laranja mesmo
Não de tangerina
A brisa que vinha dele
Balançava o vestido
Daquela menina
Menina eu
Que estava ali parada
Parando
Parabólica***

O vento tinha cheiro de algodão doce
Que de doce não tinha nada
Nada além do nome
E pra quem tá com fome
Fome de nuvem
Pode até resolver.

Mas minha fome é de sonho
É de fantasia
De máscara, carnaval e marchinha.

Minha fome é uma saudade
Uma saudade que bate no peito
E rebate no pensamento
Mas meu alento
É saber que logo, logo, vai passar
Vai pensar.

E também tão logo
Estarei nas asas do pássaro de ferro
Voltando pra onde quero
Pra onde anseio
Pra onde pertenço
Ou pra onde pertence à mim
Assim...

A televisão gritava
E gritava pra abafar a solidão
De quem passa o tempo esperando
Esperando um sim ou um não.

E a brisa balançava o vestido tangerina da menina
Que olhava o céu
Que sentia o mar
Que era laranja
Laranja de laranja mesmo
Que passava o vendedor de algodão doce
Que eram pedaços da nuvem
Que lhe sorria e parecia debochar.

E assim continuou
A menina de vestido tangerina
A caminhar.

(Tamires Alci)

2 comentários:

B. disse...

Gosto quando você utiliza elementos da natureza em seus textos. E a propósito quanta imaginação e sentimento da garotinha do texto.

Arianne Barromeü disse...

Tamires, ao ler seu texto senti algo tão leve e doce. Muito lindo esse texto, no caso, essa reflexão bonita que você teve. :')

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •