Subscribe:

terça-feira, julho 30, 2013

ME PERDI

Caminhávamos
Eu e ele
Lado a lado
Numa estrada de terra
Que levantava a poeira
Quando os sapatos encontravam o chão.

O sol já baixava
Era de tarde
Umas cinco e pouca
E o ar cheirava a café
Saindo da maioria das casas que encontrávamos pelo caminho.

Caminhávamos
E eu pensava um bilhão de coisas
Um turbilhão de coisas
Enquanto ele fazia uma breve comparação
Com meus olhos e o céu
Não, meus olhos não são azuis
Mas ele falava de profundidade
De imensidão
De algo muito mais distinto que o azul mais bonito
De qualquer mar do caribe.

Mas ele falava mesmo
Era do céu
E do véu que cobriria meu rosto
Quando nos casássemos.

Um véu branco
Como as nuvens
Que dançavam no fim da tarde
Enquanto o céu mesmo ia avermelhando
 Parecia avermelhar-se de vergonha
Assim como minhas bochechas.

Eu me perdi nas palavras
Eu me perdi em mais tantos pensamentos
Eu me perdi dentro dos olhos dele
Enquanto ele falava dos meus
E pode parecer irônico
Mas perder-se, é como dizem
A melhor forma de se encontrar
Eu diria, de se encantar
De se cantar
Uma melodia de amor qualquer
Só pra rimar com o pôr-do-sol
E o cheiro de café.

Eu me perdi nas palavras
Eu me perdi em mais tantos pensamentos
Que quase perdi o ônibus de volta pra casa
Quase perdi a hora pro casamento
Da novela das seis.

(Tamires Alci)

1 comentários:

B. disse...

Bem romântico e bucólico. Uma combinação perfeita *-*

Postar um comentário

•Expresse sua opinião de forma coerente
•Respeite os outros leitores
•Nada de palavrões
•Sem ofensas
•Evite escrever com o CAPS LOCK ligado
•Evitexx excrever axim também (Obrigada)
•Volte Sempre! :)

  •